Notícias Sindicais

Sintracom Londrina participa de várias atividades contra o aumento do IPTU de Londrina

Ato_IPTU4

Ato_IPTU4O Movimento Abaixo IPTU Londrina esteve na segunda-feira (26) em Curitiba participando de três atividades importantes para solicitar o apoio de deputados estaduais e do Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) contra o aumento abusivo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e da taxa de lixo na cidade de Londrina.

Isso porque o prefeito do município, Marcelo Belinati (PP-PR), decidiu congelar a alíquota do IPTU, reduzir a coleta e ampliar as isenções de aposentados. O que de nada adianta para a população, muito pelo contrário, prejudica com impostos até 400% mais altos.

O Sintracom Londrina, o deputado estadual Tercilio Turini (PPS-PR) e vários líderes comunitários participaram de atividades de resistência neste dia:

  • Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), para protestar contra o aumento descabido;
  • Reunião na Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná (NCST-PR);
  • Audiência no MP-PR.

O Ministério Público, que já vem acompanhando o caso, suspendeu ontem mesmo as negociações do Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) sobre o IPTU. O promotor Renato de Lima Castro validou que um membro da comissão da prefeitura que apura irregularidades também é um morador de condomínio irregular.

Na Alep, moradores de vários bairros de Londrina, líderes comunitários e de sindicatos protestaram levando faixas com frases de impacto e revolta contra a Câmara da cidade. O deputado Tercilio Turini comentou sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) protocolada por ele, que já está em tramitação no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). Essa ADI pretende suspender a Lei Municipal 12.575/2017, que atualizou a Planta Genérica de Valores (PGV) do município. “O aumento do IPTU de Londrina é extorsivo! Estamos aguardando o julgamento da ADI em março”, afirmou o parlamentar.

Ato_IPTU2O assessor jurídico do Sintracom Londrina, Jorge Custódio, expôs a indignação dos londrinenses com o prefeito. “Ele também é morador de um condomínio sem IPTU individual e que não paga a taxa de lixo, outro importante imposto que está revoltando a população”.

Durante as investigações, o MP-PR identificou inúmeros valores que não podem compor a taxa de coleta de lixo da cidade. Sobre isso, o líder comunitário Jurandir Rosa falou do amor pela cidade e de como eles gostariam de contribuir com o pagamento das taxas. “Londrina é a única cidade do Brasil com aumento de IPTU e taxa de lixo absurdo. Queremos que o prefeito revogue essa lei, porque nós queremos pagar, mas pagar um valor justo”.

Enquanto isso, as investigações continuam. O MP-PR pretende esclarecer as dúvidas sobre o ato de improbidade administrativa cometida pelo prefeito londrinense ao aprovar a lei.

Fonte: Sintracom Londrina

Posts Relacionados

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register