Notícias Sindicais

Empregador não pode discriminar trabalhador pela sua aparência

sintracom_legislacao-45_01_650_650 FINAL

sintracom_legislacao-45_01_650_650 FINAL“Não faça para o outro o que você não quer que façam para você”. Por isso, não se deve, nem de brincadeira, humilhar ou discriminar uma pessoa por causa da sua aparência física ou das suas vestimentas, pois isso não tem graça nenhuma – principalmente no trabalho. A ação pode acabar gerando indenização por danos morais ao trabalhador que se sentir ofendido.

E está certo. As roupas e a aparência das pessoas não devem ser motivo de piada. Mas sabemos que, infelizmente, isso ainda acontece – e muito.

Contudo, se já é humilhante ser menosprezado por um colega, imagine por um superior? Pois é, ele também não está de fora da regra e, neste caso, pode ser mais grave ainda. E isso porque em razão da posição que ele ocupa, a conduta discriminatória contra um trabalhador pode gerar exposição do empregado perante os demais.

“Independentemente da função do trabalhador, humilhar ou discriminar pode ferir a honra e a dignidade dele, gerando até problemas de saúde, vergonha e isolamento da vítima”, exemplifica o presidente do Sintracom Londrina, Denilson Pestana da Costa.

Inclusive, mudar o local de trabalho do funcionário para que clientes ou demais empresários não o vejam, também é uma forma de discriminação.

“Esconder o trabalhador por causa das roupas que usa, da sua aparência ou mesmo pela função que exerce, para não ser visto pelos patrões ou clientes, é uma forma de humilhar o empregado, e pode gerar indenização por danos morais”, confirma Denilson.

Fonte: Sintracom Londrina

Posts Relacionados

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register